sábado, 30 de abril de 2011

Princesa














Sempre amei animais, tanto e de uma forma tão intensa, que às vezes gosto mais de certo animais do que certos “humanos”. Tive vários, na maioria cães, os labradores então sou apaixonada, tive três, um morreu após atropelamento e os outros dois de cinomose. Até hoje lembro deles com tanto amor, mas não posso mais tê-los até a doença “abandonar” meu pátio. Enfim, em outubro do ano passado meu marido, que também ama animais estava indo para sede do município e avistou na Miguel Arlindo Câmara aquele bixinho branquinho, assustado no meio da faixa, quase que feinho, e trouxe para casa.

Logo que chegou ficamos querendo ver se era fêmea ou macho, então identificamos o sexo (feminino), mas disse que ia pensar num nome que tivesse a ver com ela e, a batizei de Princesa, pois era delicada, dengosinha, meiga, uma fofura.

Enfim, hoje fazem sete meses que a Princesa está conosco e neste momento deitadinha no sofá aqui do meu lado, fofa, como um bebê me inspirando a contar um pouquinho de suas façanhas.

Ela tem os olhos azuis da cor do céu, pelo branquinho com as patas e orelhas cinzas. É mesmo uma Princesa, a tratamos por “filha” em casa. Eu acordo toda a madrugada para tomar água e ir ao banheiro, e ela simplesmente acorda comigo e fica no banheiro comigo. De manhã ela só levanta de fato quando eu também levanto, mas ela tem um horário, se eu durmo demais ela dá uma miada do meu lado que quer dizer: “acorda mamãe”. Então ela me chama até o potinho dela e quer comida é claro!

Na comida é inacreditável, a gatinha sem-vergonha não come a ração que ficou no pote, tem que ser novinha, fresquinha. Daí, a gente para não colocar fora, coloca um pouquinho da nova e enganamos ela tadinha que come bem feliz. Quando quer ir na rua fazer as necessidades fica paradinha na porta olhando para fechadura e nós, já entendemos.

De tarde quando sesteio ou qualquer hora que me acomodo no sofá ela vem deitar comigo (como agora). Tenho uma fitinha no braço, aquelas de santos sabem? Ela chupa achando que é uma teta...vou filmar e colocar aqui. É muito engraçado e pouca gente acredita.

Quando eu ou o Alex tomamos banho ela vai para o banheiro junto também e adora quando secamos o banheiro, ela fica brincando com o rodo. Nossa, e para dormir, a gente acomoda ela em um edredom em uma cama de solteiro que temos em casa e ela dorme como um anjinho, e ela é.

Bom, são tantas as façanhas da Princesa que volta e meia ficamos emocionados. É o nosso anjinho da guarda e creio que as pessoas deveriam criar mais gatos. Eles são muito limpinhos, higiênicos e tão carinhosos.

domingo, 24 de abril de 2011

Momento mulher


Creio que toda a mulher que se preze precise ter seu momento. Aquela hora de mandar o marido/namorado passear e cuidar apenas de si própria. Estar bonita não é apenas estar na moda ou magra, é também estar de bem com a aparência, com a autoestima. Sou contra padrões – não só porque estou fora deles e sou gordinha – mas também porque creio que todos têm uma forma de beleza e uma mulher bonita não é apenas uma mulher magra e sim, uma mulher bem cuidada, com uma pele saudável, unhas bem feitas, cabelos macios e brilhante e acima de tudo, bom humor.

Eu tenho meu “momento mulher” há muitos anos e escolhi o domingo para vivê-lo. Todo o santo domingo cuido destes detalhes, já que a semana é tão corrida e os nossos afazeres domésticos e de trabalho nos dominam. Cuidando de mim no domingo, enfrento a semana renovada e de bem comigo mesmo.

Então, resolvi compartilhar principalmente com as amigas que acessam meu blog, algumas dicas do meu “momento mulher”. Claro que não sou expert em beleza, esteticista, mas sim, uma consumidora de produtos e atenta as novidades e seus benefícios.

Cabelos / Banho de Creme

Penso que o ideal é dar um banho de creme toda a semana nos cabelos. Um bom creme de cabelo como o Novex (de acordo com seu tipo de cabelo) é uma boa opção. Se bem que os melhores são as “Máscaras de Hidratação” e não os “Cremes de Hidratação”. As máscaras são um pouco mais caras, mas valem a pena. Uso o creme/máscara com uma ampola de vitamina de R$ 1 que se compra na farmácia com um óleo para cabelos, que achas até no mercado ou farmácia. Faço meu “ritual” todo no banheiro em cerca de 50 minutos. Lavo os cabelos e após aplico o creme, deixando agir por 25 a 30 minutos, com uma touca laminada que custa cerca de R$ 5. É importante respeitar o tempo recomendado pelo produto, ficar mais tempo não vai fazer mais efeito.

Limpeza de pele

Enquanto o creme age cuido da pele. Uso um esfoliante aplicando no rosto, pescoço e colo. Uso um importado muito bom, mas há excelentes nacionais e deve fazer parte do nosso ritual. Após, uso um gel de limpeza, uso um do AVON, mas há de várias marcas. Depois quando saio do banho, faço mais uma limpeza com uma loção e até mesmo o Leite de Colônia. Após um hidratante e pronto.

Depilação

O melhor invento para mim foi o Satinelle, mas não sei onde está o adaptador de energia do meu. Dói um pouco (menos que cera que é caro e se fizeres em casa vai ser uma sujeira), mas, em compensação meus pêlos ficam até um mês sem precisar depilar. Isso mesmo, um mês. Então como não acho vamos para o “barbeador”, uso um comum, tanto aplicando creme nas pernas e depois depilando ou também a queridíssima espuma de barbear do marido, o efeito é ótimo. Mas não se deve usar estes produtos na depilação íntima é claro. Apesar do bom efeito, dura cerca de sete dias. Depois de tudo isso, um bom óleo corporal para aliviar e hidratar a pele.

Então, enquanto estás com o creme no cabelo, dá para limpar a pele, depilar-se, e ainda dar uma boa cuidada dos pés, usando uma lixa normal. Comprei uma de borracha muito boa porque se adapta as mãos enquanto lixas. Em cerca de 30 minutos, fizeste um tratamento de beleza básico.

Depois de tirar o creme dos cabelos, banhar-se normalmente, se penteie e aplique algum creme sem enxágue e reparador de pontas. E para as adeptas uma escova ou chapinha, pois o calor potencializa o produto. Nos pés lixados, após secá-los, um bom creme, uso da AVON, muito bom também.

Enfim, chegou a hora das sobrancelhas e unhas. Em ambos os casos é preciso respeitar o formato. Se suas unhas tendem a serem redondas, não insista em deixá-las quadradas. Assim como as sobrancelhas deve ser feito um retoque e não tirar demais para não ficar com aquela aparência brega. Uso sempre base antes de qualquer esmalte, protege e fortalece a unha e após um óleo secante. As minhas quando faço duram uma semana, mesmo lavando louça e roupa.

Eu volto a falar oportunizem-se esse momento, cuidem-se. É só criar o hábito, não tornem-se mulheres desleixadas, relapsas. Tudo isso vai fazer muito bem para o ego.

domingo, 17 de abril de 2011

Jovens exemplos





























Nesta semana algumas notícias me deixaram especialmente felizes e me contagiaram. Apesar de envolverem pessoas que não têm nenhuma ligação entre si e seus feitos, o interessante é as lições, os exemplos que nos deram. A primeira delas foi saber da minha colega de profissão, jornalista e agora comissária de bordo, Cibele Machado, que foi aprovada pela companhia Emirates e está trabalhando em Dubai. Cibele é candiotense, uma mulher guerreira, que desde pequena estudou inglês, lecionou em escola de idioma, formou-se pela Urcamp e foi para Porto Alegre onde fez o curso e acabou sendo selecionada. Agora ela esta lá, feliz da vida e terá muito êxito com certeza.

A segunda delas foi ver o também candiotense Felipe de Oliveira Lopes no Ídolos. Nossa, fiquei muito orgulhosa, porque vi ele cantar piã no Canto Moleque e sempre teve muito talento. A terceira foi saber que meu primo de 19 anos, Samuel Carminatti, que também cursa inglês desde cedo, de estagiário na escola que trabalha em Farroupilha, passará a coordenador e, ainda fará um intercâmbio cultural na Inglaterra ano que vem.

Saber de tudo isso me deixou muito contente, ver as pessoas que amamos ou simpatizamos correndo atrás dos seus sonhos é muito bom. No caso da Belly, ela percebeu que a região oferecia poucas oportunidades na área da comunicação e não se acomodou, usou o potencial bilíngue e resolveu voar, literalmente. O Felipe, canta bem, assim como muitas outras “crias” do festival candiotense, mas foi ele quem foi a Florianópolis e resolveu dar a cara a tapa e concorrer ao título. Digo que ele foi um corajoso, porque muita gente já deve ter pensando em ir, mas simplesmente não foi e ele, simplesmente foi, representando também nosso Estado e região para o que der e vier, porque obviamente há quem goste e há quem não, mas a coragem está em enfrentar críticas positivas e negativas pois só assim se cresce.

Quanto ao meu primo, nossa, essa foi sem dúvida a notícia mais contagiante. Ele sempre foi um dos meus preferidos e o amo como irmão. A lição que o Samuca, a Belly e o Felipe nos deram são simples: não há limites para os nossos sonhos!. Os três jovens, ao contrário de muitos que só querem saber do celular mais moderno, de navegar a toa na net ou de estar no game, ou postar quanto beberam no Carnaval no Orkut, são exemplos de que quando se quer alguma coisa de verdade é mesmo preciso correr atrás, desde cedo, sair das asas dos pais e ir em busca do futuro. Não adianta deixar apenas os pais terem iniciativa em matricular os filhos na aula de inglês, os jovens de hoje precisam ser mais responsáveis por seu futuro já que querem tanto a independência.

Gostaria de parabenizá-los e dizer que cada um da sua maneira está dando sua contribuição, sendo exemplo. Não importa onde se está, em uma região pobre e estagnada como a Campanha ou rica e desenvolvida como a Serra e sim, onde se quer chegar e como percorreremos este caminho.

Se conheceres outros exemplos, compartilhe, afinal, precisamos cada vez mais exercer o elogio e menos as críticas.

domingo, 10 de abril de 2011

Receita


Quando criei este blog, criei para postar de tudo um pouco e hoje vou diversificar e postar uma receita que achei muito legal. A preparei na visita que minha amiga de infância Linda fez à minha casa com o marido e filho e acredito que eles gostaram bastante. É uma receita fácil, barata e que tem um toque bastante refinado. A vi em um programa de TV, aí vai:

Enrroladinhos de doce de leite com sorvete


Ingredientes

- 1 pote de sorvete de sabor neutro como creme

- 1 pote de 250 gr de doce de leite

- pães de forma / sanduiche

- canela

- açúcar

- 1 xícara de leite

- bananas maduras

Modo de preparo

Abra os pães com um rolo até que fiquem mais finos e compridos e coloque-os em uma forma. Molhe suavemente com um pouco de leite. Passe uma boa quantia de doce de leite no pão. Descasque as bananas e se forem pequenas coloque-as sobre pão, se forem grandes podes dividir ao meio e colocar um pedaço em cada pão. Enrrole o pão com doce na banana, fazendo um enrroladinho. Misture a canela com o açúcar e polvilhe sobre os pãos enrrolados. Asse por cerca de 30 minutos. Sirva quente e acompanhado de uma bola de sorvete. Podes decorar com mais canela e açucar polvilhado e com folhinhas de hortelã.


Bom proveito, a combinação é divina, a massinha do pão fica crocante e o quente com o gelado é fantástico.

terça-feira, 5 de abril de 2011

O fenômeno Bruna Surfistinha

Sempre ouvi falar na Bruna Surfistinha, mas nunca sequer me interessei pela história dela, nem pelos livros como “O doce veneno do escorpião”. Mas como sou amo cinema, logo que começaram a falar sobre o filme estrelado por Débora Secco, me deu curiosidade e assim que pude assisti sabendo do fenômeno de bilheteria. Gostei muito do filme, do roteiro de produção e principalmente da atuação da Débora. Quanto a história em si, tem dois lados e uma avaliação muito pessoal, mas, o fato é que é a história de uma prostituta que foi viciada em drogas entre outros episódios.
Depois do filme passei a observar a repercussão, assistir entrevista e até passei a seguir o blog da Bruna e também da Raquel Pacheco (nome verdadeiro dela), por curiosidade e também por querer entender um pouco mais sobre esse universo.
De tudo que ouvi e li sobre ela, tirei algumas conclusões que mereceram a elaboração deste artigo. Acredito que a Bruna Surfistinha veio para quebrar preconceitos e mostrar que as prostitutas são seres humanos como todos nós e merecem o nosso respeito. Bruna não entrou na “vida” porque não tinha opção e sim porque gostava de sexo e dinheiro e resolveu “unir o útil ao agradável”. Creio que assim com ela, todos têm o direito de ser o que querem e não colocar a culpa das escolhas, apenas nas dificuldades.
Outra coisa que me chamou muito a atenção, foi quando ela falou sobre o sigilo em relação a clientes e também a confissões de forma geral. Quantas pessoas que usam o corpo desta forma são chamadas de imorais, inconfiáveis, mas, na verdade são muito mais amigas e verdadeiras do que as mulheres “certinhas”, morais, que casam virgem ou são “puras”.
No meu ponto de vista, o maior exemplo que a Raquel/Bruna nos deu, foi de que há conceitos que precisam mudar na sociedade. Não é porque uma mulher é prostituta que não é confiável ou não pode ser sua melhor amiga, assim, como não é porque uma mulher é uma “santa” que ela a mais sigilosa e verdadeira. Aconselho vocês a assistirem e também tomarem suas conclusões também para interagirmos aqui.